Dias cinzentos

image
Foto: Melissa Becker

Sempre digo que criei o blog para me “forçar” a explorar Birmingham, descobrir novos lugares e continuar achando uma certa graça em morar aqui.

Mas não vou mentir: nessa época do ano, começa a ficar difícil.

O verão é cheio de eventos (que, neste ano, se estenderam outono adentro), finais de tarde realmente tarde e agradáveis e todo aquele clima de piquenique no parque.

Agora, os finais de semana cinzentos são de dilema: entre ficar em casa – no quentinho, com o gato no colo – e sair, procurar novos lugares na cidade e tomar um “ar fresco”.

image
Tentando evitar a rotina de ficar em casa fim-de-semana após fim-de-semana

No ano passado, lidei bem com isso. Espero conseguir neste outono/inverno

Vocês acompanham as minhas tentativas por aqui. Mas e vocês, o que fazem?

Aceito sugestões! Deixe seu comentário. 🙂

 

0 thoughts on “Dias cinzentos

  1. Republicou isso em Psychotherapist Abroade comentado:
    Este é meu segundo inverno aqui na Inglaterra, mas é o suficiente pra entender como eu funciono no inverno. Infelizmente, fico deprimida… depressao sazonal é como muitos chamam. É difícil lidar comigo mesma e assim como no inverno passado, comecei a fazer planos para me mudar para um lugar mais quente. Mas, em contrapartida, esse ano estou tentando ser mais positiva e planejei começar a assistir Downton Abbey, tanto para passar o tempo quanto para treinar meu inglês. Também planejei escrever mais e ser mais ativa no mundo virtual. Mas é difícil: como costumo dizer, as “trevas” são algo muito difícil para mim, descobri que amo calor e praia, mas que nao posso viver em conflito comigo mesma todo inverno, tenho que aceita-lo pois assim como todas as fazes do ano, ele tem algum propósito (como certas correntes pagãs, o inverno tem o proprosito de nos fazer refletir, transformar e planejar ideias para depois executa-las, nos conectar com os antepassados e com a família e etc..). Bom, estou aproveitando para ler mais livros em inglês, assistir mais series e com isso dar um upgrade para ano que vem 🙂

  2. Este é meu segundo inverno aqui na Inglaterra, mas é o suficiente pra entender como eu funciono no inverno. Infelizmente, fico deprimida… depressao sazonal é como muitos chamam. É difícil lidar comigo mesma e assim como no inverno passado, comecei a fazer planos para me mudar para um lugar mais quente. Mas, em contrapartida, esse ano estou tentando ser mais positiva e planejei começar a assistir Downton Abbey, tanto para passar o tempo quanto para treinar meu inglês. Também planejei escrever mais e ser mais ativa no mundo virtual. Mas é difícil: como costumo dizer, as “trevas” são algo muito difícil para mim, descobri que amo calor e praia, mas que nao posso viver em conflito comigo mesma todo inverno, tenho que aceita-lo pois assim como todas as fazes do ano, ele tem algum propósito (como certas correntes pagãs, o inverno tem o proprosito de nos fazer refletir, transformar e planejar ideias para depois executa-las, nos conectar com os antepassados e com a família e etc..). Bom, estou aproveitando para ler mais livros em inglês, assistir mais series e com isso dar um upgrade para ano que vem 🙂

    1. Karla, sei bem como é. Se serve como consolo, a gente se adapta um pouco a cada inverno. Ainda fico deprimida, mas, depois de quatro anos, nenhum inverno foi tão difícil quanto o primeiro. Uma das coisas fundamentais para não se deixar abater tanto é justamente se manter ocupada. Também leio mais (há uns dois invernos, li Anna Karenina em inglês, tem quase mil páginas – foi como ter um projeto pessoal). Ter contato com amigos britânicos, que não sofrem tanto como a gente, também é imporante, porque eles estão mais acostumados e dá uma sensação maior de “a vida continua, apesar do frio e das poucas horas de luz lá fora”.

      Esse post do ano passado pode te interessar:
      http://brummiebr.com/2015/01/21/meu-kit-sol/

      Abraços!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *