Tudo beleza: pele em adaptação

Foto: Melissa BeckerQuando me mudei do Brasil para a Inglaterra, eu estava consciente que enfrentaria o choque cultural e vários processos de adaptação – normais para  qualquer um que troque de país. Uma dificuldade, no entanto, era inesperada: a adaptação da minha pele.

Minha pele é mista, e eu tinha um cuidado com o rosto muito básico no Brasil: usava Differin todas as noites, para controle da acne, e (deveria usar) o Roc Minesol Actif fator 30 durante o dia. Adotei essa rotina quando tinha 23 anos. Aqui, pela idade –  os 30 – e pelo clima britânico, essa fórmula simplesmente não dava certo. Ficou muito seca e com péssima aparência. Quem se mudou para a Inglaterra ou outro país também passou por isso? 

Foi só no ano passado que passei a adotar uma nova rotina. E ela é mais complexa – porque a vida não é fácil para quem não nasceu com pele de pêssego, meu bem. Respira fundo e vem comigo.

Limpeza da pele e remoção de maquiagem

Foto: Melissa BeckerAlterno vários produtos para limpá-la. O mais básico deles é o Simple Kind to Skin Moisturising Facial Wash, um tubo de 50ml pelo qual paguei menos de  £2 no Sainsbury’s. Um pouquinho do produto já faz o serviço.

Meu favorito é o Kiehl’s Rare Earth Deep Pore Daily Cleanser, com argila branca da Amazônia, da Ilha de Marajó – vou falar MUITO da Kiehl’s neste post, porque quase todos os produtos para cuidado da pele que uso é deles (tem na Selfridges de Birmingham). Amo esse produto, não só porque limpa de forma suave e efetiva, mas também porque reduz o tamanho dos poros. Gosto de usá-lo pela manhã.

Uso maquiagem quase diariamente agora, o que requer um cuidado extra, e o bom do Kiehl’s Ultra Facial Cleanser é que ele também remove maquiagem.

Foto: Melissa Becker

Para a área dos olhos, há anos que sou fã do L’Oreal Gentle Make-Up Remover Eye. Lembro de ter comprado pela primeira vez em um duty free de aeroporto por um preço camarada também.

Quando estou com o delineador ou outra maquiagem waterproof, uso o bifásico L’Oreal Absolute Make-Up Remover Eye & Lip – sim, tenho os dois em casa. Confesso que, quando estou com preguiça, uso um desses para remover toda a maquiagem do rosto.

Tonificante e serums

Tonificante sempre me pareceu uma “aguinha” (ai, que saudade do trema!) que não serve para nada. Usei um antes, talvez da Nivea, e não lembro de ter feito diferença alguma. Mas dizem que ajuda na hidratação da pele.

Então, incorporei a minha rotina um sample do Kiehl’s Ultra Facial Toner e tô curtindo, mas só vou poder relatar o quão efetivo é quando medir os “níveis de água e óleo” na counter da marca de novo. Sempre esqueço dessa diferença entre água e óleos da pele, mas saber qual dos dois precisa ser reposto realmente importa na hora de escolher o melhor produto. 

Kiehl’s Midnight Recovery Concentrate é (quase) milagroso. Custa £ 36 por 30ml (*), mas apenas duas ou três gotinhas para a região do rosto ameniza o aspecto da pele naqueles dias de “cara cansada”. Uso quando tenho algo importante no dia seguinte ou vou dormir poucas horas.

O YSL Forever Youth Liberator Serum foi outro sérum que testei e gostei – mas acho caro, acima de £60. Ele é um produto anti-idade, com cheiro e textura gostosinhos, que faz diferença já na hora da aplicação. Bom de passar antes da base para ajudar no efeito de pele mais lisinha .

Foto: Melissa Becker

Cremes

Sim, só agora chegamos na hidratação propriamente dita! Ainda está  comigo? Legal, porque essa é a parte básica.

Amor eterno, amor verdadeiro para o Kiehl’s Ultra Facial Cream. Suave, uso diariamente (muitas vezes, de manhã e à noite, com boa absorção) e realmente contribuiu para a melhora da minha pele em terras inglesas.

Campeão de vendas da marca, seria efetivo até na Groelândia, mas nos dias mais frios (abaixo de -4C) e ventosos de Birmingham não foi tão eficiente para mim. Recorri então a uma amostra do Perricone MD Face Finishing Moisturiser, que não gostei de passar à noite, antes de dormir (absorção não muito boa), mas se revelou perfeito para esses dias.

Tive uma boa experiência com o Lancôme Hydra Zen Neurocalm há um tempo. Gostaria de voltar a usá-lo para ver como seria agora.

Para a área dos olhos, estou usando há cerca de seis meses o Kiehl’s Creamy Eye Treatment With Avocado. As primeiras linhas estavam aparecendo sob meus olhos, mas, com a hidratação desse produto, elas foram praticamente eliminadas. Uma hora, elas virão para ficar, mas não precisam chegar tão cedo.  

Cuidado semanal

Tá, é mentira que eu faço isso todas as semanas. Deveria, mas não faço. Tenho duas máscaras ótimas, que deixam a sensação de fazer limpeza de pele de salão em casa (adivinha? Sim, ambos da  Kiehl’s): Rare Earth Deep Pore Cleansing Masque (foto abaixo), também com argila branca da Amazônia, e Ultra Facial Overnight Hydrating Masque, para uma hidratação mais profunda.

Foto: Melissa Becker

Mas e se eu só pudesse usar três produtos?

Os eleitos seriam:

> L’Oreal Gentle Make-Up Remover Eye

> Kiehl’s Midnight Recovery

> Kiehl’s Ultra Facial Cream

* * *

Uma consultora comentou comigo que a pele levaria até um ano para se adaptar a outro clima  (ok, já estou aqui há quase dois…) e que o melhor era tomar muita, mas muita água mineral para amenizar os efeitos.

Como foi a sua adaptação? Algum produto ajudou?

AssinaturaBordo

* Valores citados acima de acordo com loja online da marca ou de revendedora, que podem ser alterados conforme o dia e/ou local da compra. 

8 thoughts on “Tudo beleza: pele em adaptação

  1. É complicadinho mesmo, Mel. Quando mudei para Beijing foi um choque para a pele e os cabelos. O clima extremamente seco (tks, deserto de Gobi) e a poluição massacravam a pele. No inverno a coisa era preocupante. Eu nunca na vida precisei usar hidratante no corpo, mas lá vi minha pele toda craquelar de repente e o pote de nivea (sabe aquele antigão, meio pomada?) se tornou obrigatório. Era só falhar um dia pra ver o massacre que a falta de umidade causa.

    Já o meu cabelo se ajeitou. Sem umidade dava pra lavar e sair pra rua que ele ficava lisinho e sem frizz naturalmente. Isso só foi possível porque o meu picumã é tri oleoso. Hoje ele sofre de novo com a umidade porto-alegrense.

    😉

    beijoca, queri

    1. Nossa, posso imaginar com a poluição, Paula! Aqui me parece tão poluído como Porto Alegre. Nesse sentido, sinto diferença em Londres.

      No corpo, passo a mesma frequência de hidratante do que em Porto Alegre – meu grande problema mesmo foi com a pele do rosto, parece que me “envelhece” se relaxo por uns dias.

      Já meu cabelo continua “um pouco menos bad”, mas aqui andei descobrindo uns produtinhos que ajudam (assunto para um próximo post!).

      Obrigada por comentar! Beijos

  2. Acabei de descobrir que o Midnight Recovery também é ótimo pra evitar a cara de ressaca depois duma noite de bebedeira (nāo evita dor de cabeça e nem que você se SINTA um lixo na manhā seguinte, mas pelo menos nāo vai mostrar na cara, hahaha) ^^

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *