The Post-Birthday World

* Livro disponível nas bibliotecas públicas de Birmingham

postbirthdayIrina McGovern estava em uma sinuca de bico. Qual a melhor decisão a tomar?

A autora Lionel Shriver faz um exercício em The Post-Birthday World (editora Harper) em que ficamos sabendo qual o impacto das duas opções que desafiam a protagonista em sua vida.

O que inspirou a escritora foi aquele sentimento de “como seria a minha vida se eu tivesse feito isso, e não aquilo?“.

No caso do dilema de Irina, nós, leitores, ficamos sabendo. No primeiro capítulo de Post-Birthday (no Brasil, O Mundo Pós-Aniversário, pela Editora Intrínseca), a personagem principal se sente atraída pelo ex-marido de uma “ex-amiga”, um famoso campeão de sinuca no Reino Unido. Ela, em uma relação estável com um conterrâneo americano, se questiona entre um novo romance e a estabilidade de 10 anos de convivência. 

A partir daí, os capítulos se alternam entre a Irina que decidiu viver um novo caso de amor com o britânico Ramsey e a Irina que ainda se encanta (e se decepciona) com o companheiro de longa data, Lawrence. Obviamente, as personalidades dos dois homens não poderiam ser mais diferentes. Sua escolha impacta não só sua vida, mas também as de quem a cerca.

Confesso que precisei chegar na página 340 para começar a realmente apreciar o livro.

O que pode parecer repetitivo para alguns, para mim, é um aspecto positivo. Por vezes, os diálogos se repetem – mas, o que em um capítulo era dito por uma pessoa em um determinado tom, no outro, pode ser proferido por outra, com consequências distintas.

Independente da decisão de Irina que o leitor acredita mais provável, há apenas um capítulo final. Não sei se o número de capítulos (12) é apenas uma coincidência, mas me parece algo quase “astrológico”: não importa o caminho escolhido, o destino final está determinado.

O livro nos faz pensar sobre as decisões que tivemos que tomar. Embora possamos ter um palpite, na verdade, nunca saberemos como seria a nossa vida se tivéssemos feito uma escolha completamente oposta.

Outro ponto forte é como acontecimentos históricos dos anos 90 e do início dos anos 2000 afetam a vida dos personagens. Eles são trazidos para o romance por meio do personagem Lawrence, um expert em relações internacionais. Good Friday Agreement e o 11 de setembro são alguns deles.  

Post-birthday deixa transparecer alguns pontos autobiográficos de Lionel Shriver – ela mesma uma americana radicada em Londres, que estudou russo na universidade e encontrou um novo amor após um relacionamento longo.

A autora esteve em Birmingham em outubro, durante o festival literário. Infelizmente, perdi a palestra, e uma das razões foi por não ter lido nenhum de seus livros até então.

Após Post-Birthday, fiquei com mais vontade ainda de ler Precisamos Falar Sobre Kevin, que está na minha lista há alguns anos (sério!). Mas agora as expectativas são maiores, porque espero que a obra mais conhecida de Shriver me agrade bem mais do que O Mundo Pós-Aniversário.

> Veja o que mais você pode encontrar no sistema público de bibliotecas de Birmingham

Read the Printed Word!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *