Custo de vida em Birmingham

Odeio quando perguntam qual o custo de vida em Birmingham. E é a questão que mais me fazem.

“Ah, brasileiro não ajuda brasileiro…” Não, gente, não é isso. Também não é porque “sou ryca” e não quero dizer (porque, infelizmente, eu não sou!). Simplesmente:

DEPENDE.

(Vamos combinar: é uma pergunta um tanto intrusiva – não pergunto isso aos meus amigos no Brasil)

Quer morar em uma mansão em Edgbaston? Vai ter um preço. Quer morar em um puxadinho em Selly Oak? Outro preço.

Mas reconheço: eu mesma já fiz essa pergunta antes de me mudar para Birmingham.

Felizmente, hoje existem sites que fazem uma média do custo de vida mínimo, publicam itens que influenciam no tal custo de vida e outros ainda comparam com outras cidades. Já coloquei links para eles no FAQs desse blog (e esse é o local que peço para as pessoas checarem quando me fazem a pergunta) – CLICA NESTE LINK e LEIA com atenção, por favor.

Resposta curta e grossa: de acordo com o Living Wage Foundation, um indivíduo precisa ganhar £9.15 por hora em Londres – ou £7.85 por hora, se morar fora de Londres – para cobrir os custos básicos para morar no Reino Unido.

Quem quer investir em tal mudança precisa pesquisar. A vida não é um Toddynho gelado. As respostas às dúvidas não caem prontas no nosso colo, mas tem muito recurso e boas informações na internet – incluindo, agora, esse post (espero).

Para vocês não acharem que estou de má vontade, resolvi traduzir as informações relativas a Birmingham do site Numbeo. Muito melhor do que perguntar para a Melissa, porque os dados desse site são baseados nas respostas de mais de OITENTA colaboradores.

Ou seja: ao invés de saber quanto UMA pessoa gasta, é possível ter uma média baseada nos gastos de 80 moradores da B-town, aqui, traduzidinho e/ou mais explicadinho para vocês e na ordem que mais me perguntam (só vou deixar a conversão para reais com vocês – o que pode ser feito aqui).

Vem comigo e faça suas próprias contas:

Moradia

Aluguel por mês
> Apartmento (1 quarto) no Centro – £682.50 (entre £500 e £750)
> Apartmento (1 quarto) fora do Centro – £445 (entre £350 e £500)
Apartmento (3 quartos) no Centro – £1,137.50 (entre £650 e £1,700)
Apartmento (3 quartos) fora do Centro – £570.83 (entre £450 e £700)

Para comprar um apartamento
> Preço por metro quadrado para comprar apartamento no Centro – £1,900 (entre £1,000 e £2,800)
> Preço por metro quadrado para comprar apartamento fora do Centro – £1,000 (entre £750 e £1,250)

Serviços

> Eletricidade, aquecimento, água e lixo em apartamento de 85m² por mês – £104.25 (entre £80.53 e £150) *Observação minha: gasto por pessoa
> Tarifa local de celular pré-pago por minuto (sem descontos ou planos) – 8p (entre 3p e 10p)
> Internet (10 Mbps, ilimitado, cabo/ADSL) por mês – £19.30 (entre £18.50 e £20)

Transporte

> Passagem para apenas um trecho de ônibus no sistema local –  £2.15 (entre £2.10 e £2.20) *Observação minha: a passagem aumentou, custa entre £2.20 e £2.40 no momento da publicação deste post.
> Passe mensal para ônibus, número de viagens ilimitado (sem desconto) – £57 (entre £55 e £60)
> Táxi (arrancada) – £3 (entre £2.50 e £3.50)
Táxi 1km – £1 (entre £0.87 e £1)
> Táxi esperando por uma hora – £26 (entre £12 e £40)
> Gasolina (1 litro) – £1.19 (entre £ 1.12 e £1.34)
> Volkswagen Golf 1.4 90 KW Trendline (ou carro novo equivalente) – £15,500 (entre £15,000 e 16,000)

Supermercado

> Leite (1 litro) – £0.97 (entre £0.89 e £1.10)
> Pão branco (500g) – £0.96 (entre £0.62 e £1.25)
> Arroz branco (1kg) – £1.25 (entre £ 1 e £1.50)
> Ovos (dúzia) – £ 1.72 (entre £ 1.25 e £2)
> Queijo produzido localmente (1kg) – £5.70 (entre £4.50 e £7)
> Peito de frango (1kg) – £6.12 (entre £5 e £7)
> Maçã (1kg) – £1.54 (entre £1.25 e £2)
> Laranja (1kg) – £1.50
> Tomate (1kg)  – £1.50 (entre £1 e £2)
> Batata (1kg) – £ 0.89 (entre £0.59 e £1.30)
> Alface (um pé) – £0.72 (entre £0.60 e £0.80)
> Água (garrafa de 1,5l) – £0.70 (entre £0.20 e £1)
> Vinho (garrafa) – £7.75 (entre £7 e £10)
> Cerveja nacional (garrafa de 500ml) – £ 1.08 (entre £1 e £1.25)
> Cerveja importada (0.33 liter bottle – não sei quanto seria em “ml”) – £1.63 (entre £1 e £2.50)
> Maço de cigarros (Marlboro) – £8.25 (entre £7 e £8.75)

*** Fonte: site Numbeo, com informações de agosto de 2015. Fiz apenas uma tradução de parte dos itens disponíveis no site, com poucos complementos. Tem coisas que sei que podem ser mais caros ou mais baratos, mas não alterei valores

Depois desse post, por favor, não me perguntem mais sobre custo de vida. Obrigada.

Custo_De_Vida_Birmingham_UK_Pinterest

13 thoughts on “Custo de vida em Birmingham

  1. E quem nunca se perguntou se é caro morar fora do país? Para mim a resposta é bastante clara: sim! É muito caro morar fora do país! E na Inglaterra é ainda mais!!! Estou morando aqui em Birmingham há cerca de 3 meses e daria algumas dicas para aqueles que estão querendo fazer o mesmo:
    a) Sites e aplicativos de aluguel de imóveis possuem muitas opções que não existem na prática! Esqueça-os! Procure duas ou três imobiliárias físicas pessoalmente e sinta na pele a dificuldade de alugar um imóvel real (não aqueles milhares bonitinhos, baratinhos e “impossiveizinhos” que estão expostos nestes sites). Esta dificuldade está relacionada com a época que você vem (meio do ano fica complicado por conta dos estudantes devoradores de imóveis), com o tempo que você vai ficar (6 meses é bucha porque seu contrato vai acabar em dezembro, quando os estudantes devoradores de imóveis não estão mais procurando), e com a localização (a conta é simples: centro = caro, bairros = mais barato).
    b) Descubra a PoundLand mais próxima. Você vai precisar dela.
    c) Descubra o Asda mais próximo. Você vai precisar dele.
    d) Leia sobre o plano de internet “all-you-can-eat” da Three, companhia de celular.
    e) Aprenda a usar o Google Maps, ele pode ser seu melhor companheiro por aqui, especialmente para aprender a usar ônibus e não cair nos caros táxis daqui (e comece economizando já no aeroporto: pegue o ônibus 900 e “carce o cabelo” pro centro da cidade).
    É isso! That´s England, bab!

    1. Boa, Junior!

      Concordo, principalmente com o tópico das imobiliárias. Sei que todo mundo quer chegar aqui e já ter tudo ajeitado, com tranquilidade, mas a verdade é que o melhor é fazer as coisas pessoalmente. Mais seguro do que entrar em uma fria com algo falso na Internet.

  2. Muito bom post! Nao da pra dizer se eh barato ou caro. Tem que fazer as contas conforme o seu orcamento e ver o que serve pra familia que voce pertence.
    E esta muito completo. Bom mesmo. Vou usar seu post pra responder pras pessoas que perguntam tambem! 🙂

    1. Obrigada, Josie!

      Acho que quem não me acompanha não entendeu que a ideia aqui era “esgotar” o asssunto – falar de custo de vida nem é o foco deste blog. Tem gente que me achou grosseira neste post (não era a intenção, ou eu nem postaria isso publicamente), mas era deixar claro que tudo o que sei está aí e não adianta me perguntar por muitos detalhes mais…

      Mas fico feliz que há leitores do blog – como tu, o Júnior e o Felipe, que comentaram aqui – que entenderam e gostaram a essência do post, que é: vou dar a informação e ensinar onde encontrá-la – agora, faça a sua parte e pesquise para identificar o que é melhor para o seu perfil.

      Abraços!

  3. Seu post esclareceu muitas duvidas que eu tinha. Parabéns pelo blog! Atualmente, moro em Cannes (Sul da França) e decidi me mudar para Birmingham, a maior dificuldade que estou tendo é para procurar apartamento/casa. Nao sei em qual área procurar e nem o melhor site. Encontrei vários sites de apartamentos para férias, mas não sites para alugar anualmente. Poderia me indicar o melhor site para alugar apartamentos? obrigada.

    1. Oi, Hagda. Que bom, fico feliz que o post tenha sido útil. Acho que os sites de imobiliárias são bons para ter ideia de valores – na hora de alugar, é bom ir pessoalmente fazer o contato.

      Menciono alguns sites no FAQs do blog, dá uma olhada – é a terceira pergunta:
      http://brummiebr.com/faq/

      Fora isso, se tu digitares no Google algo tipo “estate agent birmingham uk” e o nome da área que tu estás pensando (“city centre”, por exemplo), vai aparecer imobiliárias bem conhecidas.

      Boa sorte.

  4. Sinceramente eu acho muito mais acessível que o Brasil. Apesar de eu ter passado apenas 1 mês em Birmingham eu achei tudo muito barato, inclusive a cerveja. Meu dinheiro rendeu muito. Eu gastei apenas 300 libras em 2 semanas. Claro que não paguei aluguel nem nada. Mas pra quem ganha em pounds eu tenho certeza que é muito mais fácil se sustentar em Birmingham do que quem ganha em real se sustentar no Brasil. 700 pounds para quem tem onde morar em Birmingham da pra viver muito bem. Diferente de quem ganha 700 reais no Brasil com essa inflação altíssima. Então, se vai alugar um AP aí vai realmente depender porque a pessoa vai se programar a partir de quanto ganha. No mais o custo de vida é muito barato. Massss, como já disse: pra quem ganha em pounds. Porque com a libra a 6 reais, sai muuuuito caro para o papai ter que sustentar o playboy em Birmingham. Meu sonho em voltar e conseguir morar e trabalhar nessa cidade maravilhosa. :((

    1. Para viver aqui, tem que ganhar em libras (digo isso porque, houve uma época, em que meu rendimento como freelancer era mais em reais ou dólares do que em libras – é insustentável). E moradia é que é realmente caro se comparado com o Brasil – é aí que o dinheiro vai embora aqui. No mais, roupa pode ser barata, museus são de graças, comida depende etc…

      1. Aiii, Melissa. Nem mesmo em aluguel eu acho caro. Em Juazeiro do norte o de eu trabalho tem aluguel de 1000 reais sendo quase um kitnet, pq a cidade tem muito estudante de medicina. Claro que falo isso relativamente. Real por real. Pounds por pounds. Já o meu Escócia como te falei antes, alugou uma casa em Birmingham por seis meses de 600 libras mensais. E financiou uma casa por 433 mensais dando apenas 20 mil libras de entrada. E no final do financiamebto vai pagar somente 29 mil de juros em 220 meses. Impossível um financiamento aqui no Brasil nessa mesma condição. 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *