Épico meze do restaurante Athens

Era uma noite fria de fevereiro quando fomos ao Athens Greek Restaurant (alerta: se você clicar no link, o site começa a tocar uma música ao abrir).

Foi o primeiro restaurante grego que fui em Birmingham. Agora tenho altos parâmetros para o próximo que visitar.

Se você pesquisar sobre o restaurante, vai ler resenhas muito distintas (mais do que o normal, achei).

A minha principal razão para voltar lá seria a comida, que foi espetacular. O restante, como você lerá nesta resenha, talvez dependa do seu humor.

Por ser perto da Broad Street (principal rua com night clubs), o restaurante tem um público de hen parties, ou seja, despedidas de solteiras. Como fomos lá sem nenhuma ocasião especial (apenas para experimentar uma comida diferente mesmo e bater papo), acho que tivemos sorte por sermos a única mesa ocupada do restaurante. Isso mesmo, ninguém mais, além de nós cinco.

Com isso, a pessoa que acredito ser o dono (grego, claro) teve todo o tempo do mundo para conversar conosco ao longo da noite, o que algumas pessoas da mesa acharam “um pouco demais”.

A decoração do ambiente parou no tempo, mas esses detalhes foram por água abaixo assim que os pratos começaram a chegar.

Optamos pelo party menu, para experimentar um pouco de cada coisa, e não nos arrependemos. Mantendo o tema grego, a bebida da maioria à mesa foi o ouzo (típico destilado com sabor de anis), diluído em um pouco (ou muita) água.

Tem como um simples pão pita ser delicioso? Descobri que sim.

Athens_Birmingham_Melissa_Becker01
Pão pita e ouzo – Fotos: Melissa Becker

Adoro homus (pasta de grão-de-bico), e acho que o deles foi um dos melhores que já comi. Tzatziki (iogurte grego com pepino, alho e menta, ótimo) e taramosalata (pasta com ovas de bacalhau, que não foi um grande hit à mesa) são outras pastas servidas.

Athens_Birmingham_Melissa_Becker02

Logo, abre-se espaço na mesa para uma variedade de entradas: a salada grega foi cortesia da casa, mas espere queijo halloumi, batatas e anéis de lula fritas e tiropitakia, uma delicada massa folhada recheada com queijo feta e espinafre.

Athens_Birmingham_Melissa_Becker03

Do grill direto para a mesa, as carnes eram espetaculares (mas só enquanto estavam quentes – assim que esfriaram, algumas ficaram meio duras, então, não perca tempo). Frango, porco, linguiças tradicionais da Grécia…

Athens_Birmingham_Melissa_Becker04

Mas a estrela da noite tem que ser a mousaka. É o mais conhecido prato da Grécia, como uma lasanha que leva beringela e carne de ovelha. Taí duas coisas que não sou fã, mas foi uma equação com resultado positivo nessa mousaka do Athens.

Athens_Birmingham_Melissa_Becker05

Só porque uma das minhas amigas declarou que não se deixa baklava no prato, experimentei a sobremesa. É uma massa folhada (de novo, delicadíssima e dourada à perfeição no Athens), com frutas secas (como pistachios e amêndoas) e mel. Pena eu não ter tido espaço para mais.

Athens_Birmingham_Melissa_Becker06

Nossa noite terminou por aí (era o final de um dia longo de trabalho), mas, se tivéssemos tido energia depois de toda essa comilança, aposto que teríamos quebrado alguns pratos, seguindo a tradição grega.

Athens Greek Restaurant fica na 31 Paradise Circus Queensway (B1 2BJ), próximo ao Town Hall.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *