Visitando a fábrica da Guinness em Dublin #1

Fotos: Melissa Becker
Fotos: Melissa Becker

seloDublinSe uma bebida merece ser venerada, a Guinness conta com seu próprio templo em Dublin. A “fonte” desta cerveja tipo stout é a principal atração turística da Irlanda, atraindo mais de 1 milhão de visitantes por ano.

Ao ser local de peregrinação dos amantes de seu sabor particular (que não agrada com unanimidade o paladar brasileiro), a Guinness Storehouse se torna uma grande estratégia da marca, e o visitante não deixa o local sem se sentir envolvido pela história e pela tradição.

Guinness - Foto: Melissa Becker

A jornada ao coração da St James’s Gate Brewery, como é conhecida a planta, percorre sete andares para contar a história da empresa fundada por Arthur Guinness, em 1759.

>>> VÍDEO: Destaques de Dublin

O átrio da edificação seria o “fundo do copo” que a arquitetura do prédio pretende lembrar – é só olhar para o alto. Se cheia, a área conteria 14,3 milhões de pints. Uma pint equivale a 568 ml, ou seja, conteria 8,12 milhões de litros de cerveja!

Guinness - Foto: Melissa Becker

 

Entenda a arte

Guinness - Foto: Melissa Becker

A Guinness é basicamente produzida com quatro ingredientes: água, cevada, lúpulo e levedura. Cada um ganha um espaço dedicado na Storehouse para explicar passo a passo o processo de fabricação da bebida.

Guinness - Foto: Melissa Becker

A água usada em St James’s Gate vem das montanhas Wicklow, nos arredores de Dublin. A grandiosidade da instalação na exposição marca a importância que o ingrediente tem na produção dessa stout.

Guinness - Foto: Melissa Becker

O sabor peculiar da Guinness resulta de uma combinação de cevadas maltada, não maltada e torrada, com lúpulo vindo de locais como Austrália, República Checa, Alemanha, Reino Unido, Estados Unidos e Nova Zelândia.

Guinness - Foto: Melissa Becker

Além disso, reza a lenda que a levedura usada hoje na fábrica vem da mesma cepa empregada por Arthur Guinness. O ingrediente, cultivado na própria cervejaria, tem uma reserva especial no cofre do diretor, caso ocorra algo com o principal fornecedor.

Guinness - Foto: Melissa Becker
“Há poesia em uma pint de Guinness”

A Guinness é uma stout – versão mais encorpada da porter, que, por sua vez, teria se originado em Londres em 1722. Cinquenta anos depois, cervejeiros de Dublin também a produziam, mas Arthur foi o primeiro a deixar de fabricar ales (outro tipo de cerveja inglesa) para se concentrar em porters.

Guinness - Foto: Melissa Becker

A marca garante que a Guinness que bebemos hoje seria basicamente igual aos dias do patriarca, pois os processos (apesar de terem métodos modernizados) continuam os mesmos.

Guinness - Foto: Melissa Becker

>>> Leia a segunda parte da visita a Guinness Storehouse!

0 thoughts on “Visitando a fábrica da Guinness em Dublin #1

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *