Visitando a fábrica da Guinness em Dublin #2

Guinness - Foto: Melissa Becker
Guinness Academy – Fotos: Melissa Becker

seloDublin

Continuamos a nossa jornada nos sete andares da Guinness Storehouse, a atração turística mais visitada da Irlanda: uma exposição que preserva a história da cervejaria e mostra como apresentar uma marca aos seus consumidores.

>>> Clique aqui para ler a primeira parte da visita à Guinness Storehouse

Guinness - Foto: Melissa Becker

Aula para saborear

Guinness - Foto: Melissa BeckerSe conseguir evitar fila para entrar na Guinness Storehouse, talvez não escape de bons minutos de espera para a sala de degustação (levei quase 20min).

Na antessala com paredes brancas, os visitantes podem sentir o aroma dos principais ingredientes em emissores de vapor. Ali, ganha-se uma pequena dose, a qual se aprende a degustar na sala seguinte.

Para entrar na Guinness Academy, mais uma fila, mas vale a pena aguardar. É ali que a diversão aumenta, já que o público aprende com embaixadores a tirar a pint perfeita: a maneira correta de servir a Guinness para que nenhum sabor se perca.

Uma dica: antigo símbolo irlandês, a harpa impressa no copo oficial da marca serve como guia.

No final, os participantes ganham um certificado e podem bebericar a cerveja que aprenderam a servir.

 

Gastronomia irlandesa

Além da exposição, a Guinness Storehouse abriga ainda espaços de gastronomia (confira aqui). Optei por ir ao Arthur’s Pub, onde um grupo de música irlandesa tocava.

Guinness - Foto: Melissa Becker

Você pode conferir um pouco do clima do pub neste vídeo (junto a outros destaques da minha visita a Dublin):

Experimentei o ensopado de carne com Guinness (beef and Guinness stew), servido com purê de batata e pão irlandês.

Confesso que não esperava grande coisa – sabe como é, comida em atração turística –, mas achei delicioso: uma carne de qualidade, preparada com um molho rico e saboroso. A receita pode ser encontrada neste link.

Guinness - Foto: Melissa Becker

Guinness - Foto: Melissa Becker

A visita termina em um ponto com visão panorâmica, o Gravity Bar. Os destaques da vista são a própria planta da fábrica e as montanhas Wicklow.

Depois de admirar a paisagem, volte ao térreo para escolher alguma lembrança da sua visita na megaloja da marca.

Guinness - Foto: Melissa Becker

 

Outras informações

O site da Guinness recomenda de uma hora a uma hora e meia para a visita, mas aproveitar a exposição e espaços gastronômicos nos setes andares pode levar bem mais do que isso. Se não está com pressa, reserve uma manhã ou uma tarde. Levei quase três horas para chegar ao Arthur’s Pub.

– Há mapas em português.

Guinness - Foto: Melissa Becker

Ingressos podem ser comprados com antecedência pelo site com desconto, por €16.20 (valor na data de publicação deste post – confira se houve reajuste. Além disso, há concessão para estudantes e outras categorias).

Para horários de funcionamento e mais dados, verifique o site da Guinness Storehouse.

Visitei a Guinness Storehouse com ingresso gentilmente cedido pela assessoria de imprensa da atração para o BrummieBR.

Guinness - Foto: Melissa Becker

0 thoughts on “Visitando a fábrica da Guinness em Dublin #2

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *