Bon Jovi no Villa Park: Because We Can

Foto: Melissa Becker

Fã desde os 15 anos. Começo assim para deixar claro que, em se tratando de Bon Jovi, minha visão é totalmente parcial.

A apresentação da turnê Because We Can na noite de domingo (09/06) no Villa Park, estádio do Aston Villa, foi meu terceiro show do Bon Jovi – os anteriores foram em Barcelona (Estadi Olímpic, 2008) e Londres (O2 Arena, 2010).

Aprendi que ver minha banda tocar ao vivo será sempre ótimo, e que Jon Bon Jovi, mesmo com o passar dos anos, continua dando grandes performances. Ou talvez continue dando grandes performances graças ao passar dos anos. Como ele mesmo disse:

“Não tão bonito quanto Justin Bieber, talvez não sei dançar como Justin Timberlake, mas mais tempo na estrada que os dois juntos.”

E a experiência dos grandes hits conta, porque são eles que fazem o show. Livin’ On a Prayer no encerramento é um clássico, mas acho que essa foi a apresentação mais energética que vi de Bad Medicine – precedida por I’ll Sleep When I’m Dead –, daqueles momentos que tu sentes o clima do estádio se transformar.

Minha amiga Kochi me disse que nunca gostou muito da música, mas que “inesperadamente” mudou de opinião ontem à noite.

Photo: Melissa Becker, BrummieBR

Tem que respeitar uma banda que toca ao vivo algo como Dry County – longa e pouco conhecida, mas que adoro. Lamento a ausência de Richie Sambora, mas o guitarrista que o substituiu (preciso procurar o nome!), wow, esteve à altura. A pedidos do Jon, o público iluminou o estádio em Wanted Dead or Alive (foto abaixo).

Photo: BrummieBR

Fora Because We Can e What About Now, as outras músicas do mais recente álbum não empolgaram o público.

Mas, em Amen ao vivo, Jon pode mostrar como sua voz permanece poderosa – apesar de, em apresentações, ele não conseguir mais alcançar aquele agudo do I’ll Be There For You, que, por sinal, não apareceu no setlist (veja abaixo).  

Photo: Melissa Becker, BrummieBR

Esse foi o palco mais elaborado dos três shows que fui. Não fiquei muito (bem) impressionada com aquela frente do Buick, porque prefiro um palco mais clean, com mais efeitos de luz e telões (fantástico como no show do O2 Arena, em 2010) do que grandes cenografia.

Mas tudo ganha vida e sentido com a banda tocando – ou mesmo em um breve intervalo, como o do vídeo abaixo, porque um show do Bon Jovi é como uma jornada, com cada música me lembrando uma diferente fase da minha vida:

The Enemie abriu para a banda, mas chegamos no meio da apresentação deles. Naquela hora, o Villa Park estava mais cheio do que eu esperava. Foi a primeira vez que fui a um dos estádios de Birmingham – e, meu marido, como torcedor do Birmingham City, não estava muito interessado em tirar fotos minhas com logo do Aston Villa.

Photo: Melissa Becker, BrummieBRTambém pela primeira vez, não saltei para a frente do computador assim que a venda dos ingressos começou e usei um site de compras coletivas. Na semana do show, conseguimos ingressos em uma promoção do Groupon por menos da metade do preço (£32.50) para a standing area, que custaria cerca de £75 com entrega. São três horas de show que fazem valer cada pound!

Vi no telão uma bandeira do Brasil. Esteve no Villa Park na noite de domingo? Conta tuas impressões nos comentários (eu não estava tão pertinho assim do palco!).

(Detalhe: esse show também foi especial porque comemoramos cinco anos juntos. Nosso primeiro beijo foi durante o show do Bon Jovi em Barcelona. Sem esse detalhe, esse blog não existiria!)

Photo: Melissa Becker, BrummieBR

Links relacionados:

> Galeria de fotos no site oficial

> Crítica do jornal local (Birmingham Mail)

> Galeria de fotos do show (Birmingham Mail)

> Galeria de fotos das tatuagens temporárias (Free Radio)

* * *

SETLIST

That’s What the Water Made Me

You Give Love a Bad Name

Born to Be My Baby

Raise Your Hands

Lost Highway

Runaway

It’s My Life

Because We Can

What About Now

We Got It Goin’ On

Keep the Faith

Amen

Bed of Roses

Captain Crash & the Beauty Queen From Mars

We Weren’t Born to Follow

Who Says You Can’t Go Home

Rockin’ All Over the World (John Fogerty cover)

I’ll Sleep When I’m Dead

Bad Medicine

“Old Time Rock ‘n’ Roll”

Dry County

Wanted Dead Or Alive

In These Arms

Happy Now

Have a Nice Day

Livin’ on a Prayer

Bis: Always e Blood on Blood

* * *

Such a great concert!

Assinatura2JPEG

0 comentários em “Bon Jovi no Villa Park: Because We Can

    1. Mari, teve Bed of Roses, ta’ na lista, haha. Vou te dizer: eu achava a musica bem bonita, mas primeiro beijo, meu e do meu marido, foi DURANTE Bed of Roses, em Barcelona – entao, hoje, tem um maior significado. Teve Always, que dispenso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *