FAQs

Respostas para as perguntas mais frequentes que recebo sobre Birmingham e sobre a Inglaterra, mais o que você sempre quis saber sobre esse blog!

Quero morar na Inglaterra. Como faço?

Leia esse post do blog Sem Libras antes de tomar qualquer decisão.

 

É fácil arranjar emprego em Birmingham?

DependeNão parece fácil, mas já pareceu mais difícilveja neste post dicas para procurar emprego na Inglaterra.

A BBC costumava publicar um mapa do desemprego no Reino Unido (e que agora foi substituído por esse gráfico geral) em que apontava algumas regiões de Birmingham com os piores níveis do país. Por outro lado, existem grandes empresas na região de West Midlands que procuram por mão-de-obra qualificada (como a Jaguar Land Rover).

Há vários sites de empregos nos quais podes te cadastrar e receber alertas de empregos que se encaixam no teu perfil, como Indeed, Reed e CV Library (mais opções e dicas neste post do Sem Libras).

Se você caminhar pelo centro da cidade, vais encontrar várias agências de emprego – pergunte na recepção como fazer para se registrar com eles (preencher um formulário no local, deixar uma cópia do currículo e covering letter com eles, mandar por email ou se cadastrar no site? Cada lugar tem o seu sistema, por isso, é bom entrar, perguntar e, alguns dias depois do cadastro feito, dar uma ligadinha para saber se receberam direitinho, se falta algo ou se já tem alguma oportunidade – isso demonstra interesse).

Às vezes, vejo pessoas falando ou perguntando sobre trabalho nas seguintes páginas do Facebook: Brasileiros em MidlandsBrasileiros em Birmingham / Brazilians in Birmingham, UKComunidade de Brasileiros em Birmingham e Birmingham Brazilian Portuguese Meet up.

Na Inglaterra, é importante ter referência: seja de algum amigo que possa sugerir alguma vaga, seja de empregos anteriores aqui (para quem os novos empregadores possam saber se tu és um bom funcionário) – e aí vale aceitar por um período limitado o que chamam aqui de “work experience”, um trabalho sem remuneração para ganhar experiência e ter referência.

Na minha experiência, nível de inglês conta – mas, ao mesmo tempo, conheci brasileiros e portugueses com empregos aqui e que não falavam muito inglês. De repente tem empregos em que não é tão exigido (mas não tenho informações sobre isso). Mais sobre minha experiência de trabalho neste post.

Se a ideia é procurar emprego em qualquer lugar da Europa, sugiro colocar o currículo no formato Europass.

> Está saindo do Brasil em busca de uma vida melhor no Reino Unido? Leia essa matéria da BBC com recente estudo sobre o perfil do imigrante brasileiro no país.

 

Qual é o custo de vida em Birmingham?

Escrevi um post inteiro sobre isso. É difícil definir o valor para custo de vida, porque é algo muito individual. Depende de vários fatores. Por exemplo: se tu vais cozinhar, frequentar restaurantes ou comer sanduíche todos os dias (nos supermercados, tem um “Meal Deal”, que é um sanduíche + uma bebida tipo suco ou refrigerante + um pacote de batatinha frita ou de maçã cortadinha por £3). Ou se você tem filhos e procura uma casa, ou se é solteiro e vai dividir um apartamento – nenhum desses é o meu caso. Concordo com as observações deste post no Por Aí, na Inglaterra, e mais informações podem ser encontradas no post fixo da comunidade Brasileiros na Inglaterra no Facebook.

De forma geral, viver em Birmingham é mais barato do que viver em Londres – do valor dos imóveis ao preço da pint no pub. Você pode fazer uma comparação com a cidade onde mora no site Expatistan – Cost of Living Index.

 

Tenho passaporte europeu, mas meu marido/esposa, não. Queremos nos mudar para o Reino Unido. Como funciona?

Não é meu caso, por isso, não sei como é. Mas há vários blogs e vídeos bem informativos sobre o assunto, que explicam todo o processo, como esse vídeo do Henry e da Denise.

 

Como alugo uma casa / um quarto em Birmingham?

Por imobiliárias, como no Brasil. E, vamos combinar, é melhor fazer isso pessoalmente e sem pressa, né?

Por isso, minha sugestão é: venha primeiro para Birmingham, ficando temporariamente em algum local, para poder ir pessoalmente nas imobiliárias e visitar os locais.

Quando vim para cá, fiquei no Hatters Hostel, no Jewellery Quarter, nos primeiros dias, até meu marido (então namorado) acertar o aluguel de um apartamento.

Outra ideia é alugar um quarto por um período pelo site Airbnb. Use esse código para ganhar desconto na sua primeira experiência pelo Airbnb!

O  código vale para reservas a partir de £55. Ao pesquisar, não esqueça de colocar “Birmingham UK“, ou aparecerão resultados para a cidade de mesmo nome no Alabama, nos Estados Unidos.

Sites como GumTree, Right Move e Zoopla podem ser bons para uma pesquisa inicial e noção de preço. Em geral, se você tem interesse em um bairro específico, vá em uma imobiliária daquele bairro – é só colocar “estate agents birmingham uk” e o nome do bairro no Google que vai aparecer opções para você.

Se for estudar em universidades, as instituições devem lhe dar uma ajuda (leia dica de um aluno brasileiro neste post).

 

Qual é o melhor bairro para se morar em Birmingham?

Moseley, Kings Heath, Harborne, Bournville, Edgbaston e Sutton Coldfield estão entre os bairros mais bacanas de Birmingham – todos eles são citados nesta ótima matéria do The Guardian sobre onde morar em Birmingham (leia para saber mais sobre cada um deles).

Neste link, tem uma lista das melhores localizações para quem filhos em Birmingham e nas redondezas (mas prepare o bolso e garanta um carro, se não for trabalhar próximo ao endereço).

Se a preocupação é com os valores dos aluguéis, Castle Vale (onde aluguel custa, em média, £441 por mês), Handsworth (£539), Winson Green (£541) e Nechells (média de £590 por mês) seriam os bairros com aluguel mais baixo na cidade, segundo o Birmingham Mail.

Você pode pesquisar valores de aluguéis na região de West Midlands no site Home.co.uk.

Até agora, só morei em dois endereços diferentes em Birmingham – um no sul, outro no norte. Eu prefiro a zona sul da cidade (acho mais agradável).

Essa é outra escolha que depende do que tu procuras na cidade: perto do lugar de estudo ou trabalho, com bons links de transporte público etc. Vale ficar primeiro temporariamente em algum lugar para conhecer a cidade e depois tomar a decisão mais acertada para o seu perfil.

Além disso, esse site tem depoimentos de moradores sobre partes mais perigosas ou seguras da cidade.

 

Quanto se gasta com Council Tax em Birmingham?

Há diferentes valores para diferentes áreas. Confira neste site ou neste os possíveis custos.

 

É verdade que tem que se pagar uma taxa para TV?

Sim. A TV license custa £145.50 para uma TV colorida e £49 para uma em preto-e-branco (veja neste link se os valores subiram desde a publicação desta página e casos em que a taxa pode ser reduzida). Em caso de mudança de endereço, podes alterar o seu endereço online neste link. Para quem tem dificuldades em inglês, há uma versão do site oficial em português.

É contra a lei ver ou gravar TV se não estiver coberto por uma licença de televisão, com multa máxima de £ 1 mil. Neste post do Easy London Blog, veja como o órgão pode descobrir que alguém está assistindo TV sem pagar a taxa.

 

Quanto vou gastar com celular?

Virgin Mobile, EE, O2 e 3 são algumas das operadoras de celular na Inglaterra. Já a Carphone Warehouse é uma loja que vende celular e que pode ser encontrada no centro de Birmingham. Os planos são diversos, tu terás que pesquisar para ver qual servirá melhor para ti.

Esse vídeo do Vlog do Magrelo explica o sistema aqui e faz uma comparação interessante com o Brasil.

 

Como encontro uma boa escola para meus filhos?

Não sei como funciona a questão do ingresso, não tenho filhos. O melhor é dar uma boa pesquisada em blogs como o Amarelinha, que começou como um blog de mães brasileiras no Reino Unido e agora é de mães no Exterior. Para descobrir boas escolas em Birmingham, veja este link para primárias e este link para secundárias.

 

Posso chegar na Inglaterra e pedir a permanência definitiva?

Não. De acordo com o site do governo, só quem já está aqui por um período é que pode pedir a permanência definitiva – o chamado Indefinite Leave to Remain (ILR), que permite ficar no Reino Unido sem restrições de tempo ou de carga de trabalho. Nesse site oficial, pode-se responder às questões e verificar como seria na sua situação.

As leis mudaram depois que vim para cá (meu visto então era de esposa de um cidadão britânico). Na época, tive que morar aqui primeiro por dois anos para depois poder pedir a permanência. Agora, a espera mínima é de cinco anos – isso para quem estiver aqui legalmente. Esse site (não oficial) tem uma tabela de quantos anos são necessários estar no Reino Unido antes de pedir o ILR, conforme as leis vigentes no momento (junho de 2015).

 

Como peço o National Insurance number?

Por telefone. Esse site do governo explica direitinho: só pode pedir quem já estiver no Reino Unido (ou seja: não tem como pedir antes de vir para cá) e quem tem o direito de estudar ou trabalhar legalmente por aqui.

Ligar para o número de telefone que está naquele site é o primeiro passo; os demais, eles vão explicar durante o telefonema. Você deve então receber uma carta pelo correio com o número.

 

Como faço para validar o meu diploma no Reino Unido?

O órgão responsável pela validação de diplomas no Reino Unido chama-se UK NARIC. Mediante uma taxa, eles fazem o serviço.

 

Existe uma comunidade brasileira em Birmingham?

Sim, já falamos um pouco sobre isso neste post. Mas não espere encontrar um Little Brazil em Birmingham. Me parece que a comunidade brasileira em West Midlands está espraiada pela região, mas pode ser encontrada online! Além disso, há eventos culturais (divulgo alguns na página do BrummieBR no Facebook).

 

Você conhece manicure / depiladora / cabeleireira brasileira em Birmingham?

Não conheço, mas existem algumas profissionais brasileiras de estética pela região. Vale perguntar (ou ver posts antigos com a mesma dúvida) nas seguintes páginas do Facebook: Brasileiros em Birmingham / Brazilians in Birmingham, UK, Comunidade de Brasileiros em Birmingham e Birmingham Brazilian Portuguese Meet up.

Costumo ir a salões “não brasileiros” mesmo e, apesar de nas primeiras vezes eu ter que pesquisar no Google como era em inglês determinada coisa que eu iria pedir, nunca tive problemas. Na minha experiência, todos sempre foram pacientes e profissionais.

 

Por que você não escreve todos os dias no BrummieBR?

Falta de tempo, infelizmente. Adoraria fazer isso em tempo integral, mas trabalho e só consigo escrever quando aparece alguma folga.

 

Por que você escreve sobre produtos de beleza, comida e livros neste blog?

Porque são temas que gosto e que, de diferentes maneiras, me conectam com a cidade ou com o país. Por exemplo, comecei a me interessar mais por cuidados porque senti muita diferença na minha pele quando comecei a morar no Reino Unido. Além disso, com a falta de sol, meu rosto pede ao menos uma base, para dar uma corzinha, por aqui. Como a oferta de cosméticos na Inglaterra é tentadora, resolvi dividir minha opinião sobre produtos que uso e descubro com quem mora no país ou pensa em visitá-lo (e planeja sair de sacola cheia de alguma Boots ou Selfridges!).

Sobre livros, passei a usar o sistema de bibliotecas públicas de Birmingham como forma de aprimorar o meu inglês – e funciona. Por que não trocar ideias sobre alguns títulos com outros leitores? E antes de me mudar para a Inglaterra, eu já escrevia sobre gastronomia: explorar diferentes locais e sabores no meu novo país e compartilhar essas descobertas foi um caminho natural para mim.

Por isso, o BrummieBR é um blog de lifestyle: onde assuntos tão diferentes, mas que fazem parte do meu cotidiano, possam ser abordados.

 

Por que seu blog não fala mais sobre brasileiros em Birmingham?

No BrummieBR, compartilho minhas experiências sobre a vida na Inglaterra, em um tom bem pessoal. Relato procedimentos e serviços pelos quais passei e usei, coisas que curto, novos lugares que descobri e produtos e marcas que tenho acesso agora – que podem ser os mesmos ou tão diferentes dos quais usava no Brasil. Aqui, prefiro não escrever sobre o que não conheço ou o que não pratico.

Minha intenção, quando reativei o blog, foi me motivar a manter uma procura permanente pela novidade e pelo o que eu gosto em Birmingham, ajudando a mim e a outros brasileiros a se integrarem e se adaptarem ao novo país de residência. Essa minha visão é apenas UMA perspectiva sobre a cidade – não tem a pretensão de ser a única ou a mais completa. Como já mencionei em um post, seria interessante que outros brasileiros, com outros gostos e outros lugares, começassem a postar em blogs sobre a região de West Midlands.

 

Vamos compartilhar nossas histórias? No BrummieBR, eu escrevo as minhas. Onde posso ler as suas?

0 comentários em “FAQs

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *