Emergência: nova experiência com o NHS

Não foi nada grave, mas sofri um pequeno acidente doméstico na quarta-feira à noite. Vivi uma nova experiência com o NHS, o “SUS britânico”.

>>> Leia também:  Descobrindo o NHS

Pode soar engraçado, mas, na hora, não foi: o chuveiro caiu na minha cabeça e  abriu um pequeno corte, na parte de trás. Obviamente, eu não tinha como ver se era grande ou meramente superficial, mas a dor foi intensa e começou a sangrar.

Eu estava sozinha em casa e segui a orientação de ligar para meu GP (general practitioner, o médico – ou, no caso, a clínica – com o qual sou registrada).

Como a clínica já estava fechada – eram quase 19h -, a ligação foi automaticamente encaminhada para o 111, o serviço do NHS para quando o caso é de menor urgência do que o 999 (esse sim, o serviço de emergência!).

A ligação foi atendida em seguida, mas se precisa ter paciência para um longa série de perguntas. Tudo bem que é para o atendente ter a melhor noção possível do caso, mas, com a dor, eu não estava a fim de responder sobre o meu background étnico…

Depois de 13min no telefone, respondendo perguntas, fiquei mais do que satisfeita de que o atendimento domiciliar estava a caminho. Eles também chamam isso de ambulância, mas é um carro adaptado, que chegou em cerca de 15min.

Não tive tontura, nem perdi os sentidos. Só por isso eu sabia que não era tão grave. O atendente olhou o ferimento e se ofereceu para me levar ao City Hospital, já que ele não tinha a cola para fechar o corte e os postos de saúde (walk-ins) já estavam fechados.

Como eu já tinha sido avaliada por um profissional, não precisei passar pela triagem do hospital. Em teoria, deveria ser rápido, mas não foi. Estando eu em um A&E (Accident & Emergency) com um corte “minúsculo”, de acordo com o médico (UPDATE: segundo minhas amigas, tem cerca de 2cm), realmente eu não era prioridade em uma noite considerada busy.

Esperei quatro horas pelo atendimento. A médica conversou comigo durante uns três minutos, o enfermeiro limpou a área e fechou o ferimento em cinco minutos.

(P.S.: Ou será que quatro horas na sala de espera conta como observação?)

Interessante que a médica me deu um panfleto com todas as informações necessárias (foto no topo deste post): o que observar, o que é normal nesses casos, o que posso ou não fazer etc. Pode parecer mais superficial do que uma boa conversa, mas achei bem mais prático, porque tenho certeza de que eu sairia com dúvidas que não esclareci ou que esqueceria algumas das recomendações.

Fora isso, a orientação foi ficar em repouso por 24h e tomar paracetamol em caso de dor.

Apesar de ser um saco esperar no hospital por tanto tempo (hey, você que pensa que, no “primeiro mundo”, não existe esse tipo de coisa! Lá tinha pessoas indignadas com a espera também), depois de um dia cansativo e estando com dor, ainda assim, tenho que admitir que o serviço, em geral, foi ok.

Nota 10 para o atendimento domiciliar. Nota 6 para o hospital (só pela longa espera mesmo, porque, no final das contas, resolveu o meu problema). Mesmo assim, espero não precisar repetir a experiência.

0 thoughts on “Emergência: nova experiência com o NHS

  1. Estava curiosa para saber como foi o atendimento. Não pensamos nesses pequenos incidentes que podem acontecer a qualquer momento. Muito bom post, Mel. Agora vê se descansa e melhoras pra ti. :O)

    1. Obrigada, Simone. Eu não sabia da existência do 111, mas que bom que minha ligação foi automaticamente encaminhada para eles. Apesar de estar sentindo alguns sintomas que devem persistir por duas semanas – dor de cabeça, enjoo, cansaço, “bad temper” -, tá tudo bem.

      Isso o Tiger digitou para ti: 😛
      hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhtfff==========

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *