A vista a partir do prédio mais alto de Londres

Fotos: Melissa Becker
Catedral de St Paul é destaque na vista a partir do The Shard – Fotos: Melissa Becker

Prédio mais alto de Londres, The Shard foi desenvolvido sob o conceito de “cidade vertical”, incluindo a visão em 360 graus da capital britânica como atração turística.

O arranha-céu foi inaugurado em julho de 2012.

The View From The Shard - Foto: Melissa Becker

“O prédio reflete a diversidade de vistas que se pode ter de Londres. A cidade não tem uma gramática de prédios altos. The Shard será sempre um marco”, afirmou William Matthews, arquiteto do projeto, em uma coletiva de imprensa que participei em Londres em 1º de agosto de 2012 sobre o empreendimento.

The View From The Shard - Foto: Melissa Becker
The Gerkhin (ao centro) e outros prédios do distrito financeiro londrino

>>> Leia também: The Shard, o prédio mais alto da capital britânica

Quem deseja chegar ao topo, no entanto, percorre um trajeto que impede de ver o funcionamento dos demais andares.

The View From The Shard - Foto: Melissa Becker

A entrada para a atração fica na saída da estação London Bridge. Após a compra do ingresso (por £29.95, no momento da publicação deste post), o visitante toma o elevador até a “zona de transferência”, no 33º andar, onde troca por outro para o nível 68. Lá, pode-se saber mais sobre os tipos de nuvens que possivelmente você verá mais acima.

A primeira visão da cidade pode ser admirada na galeria indoor do 69º andar. De lá, é possível enxergar:

Ao norte: Wembley Stadium e Alexandra Palace;

Ao leste: estádio olímpico, Tower of London, Tower Bridge, Canary Wharf e Thames Barrier;

Ao sul: Battersea Power Station e campo de cricket The Oval;

Ao oeste: cathedral de St Paul’s, Big Ben e Parlamento e o palácio de Buckingham.

The View From The Shard - Foto: Melissa Becker
London Eye (ao centro) e torre do Big Ben (à esquerda)

Tive sorte de visitar o The Shard em um dia ensolarado. Apesar de ter conseguido distinguir a maioria desses pontos, não consegui ver todos. Com muito esforço, achei a torre do Big Ben. Há telescópios interativos que ajudam o visitante a identificar mais de 200 pontos turísticos e locais de interesse (uso gratuito).

The View From The Shard - Foto: Melissa Becker

Uma trilha sonora especial, com coral e a Orquestra Sinfônica de Londres, acompanha os visitantes na sua jornada. Quem quiser tornar a visita mais especial pode comprar uma taça de champagne neste andar.

The View From The Shard - Foto: Melissa Becker

A 244 metros do chão, no 72º andar, fica a galeria “parcialmente a céu aberto”. Dá para se ter uma ideia do vento naquela altura – um dos desafios para a construção de tamanho prédio. Assim como é normal que pontes balancem com o vento, o topo do The Shard pode se mover até meio metro. Se aconteceu quando eu estava lá em cima, foi imperceptível. 

The View From The Shard - Foto: Melissa Becker
Tate Modern, em primeiro plano, e, ao fundo, o estádio Wembley

* Visitei o The View From The Shard com ingresso gentilmente cedido pela assessoria de imprensa da atração para o BrummieBR.

The View From The Shard - Foto: Melissa Becker

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *