Dublin: em névoa etílica e sonhos revolucionários

Fotos: Melissa Becker
Fotos: Melissa Becker

seloDublin

Caminhar a pé pela cidade, degustar uma dose triplamente destilada de Jameson e saber mais sobre os eventos que levaram à proclamação da república irlandesa: leia neste post mais atrações imperdíveis em Dublin!

Dublin - Foto: Melissa BeckerPasseio a pé ou de ônibus

O compacto centro da cidade, com uma mistura de arquitetura medieval, georgiana e moderna, faz da capital da República da Irlanda um lugar bem agradável para se conhecer a pé – principalmente se estiver planejando conhecer Temple Bar, uma região badalada com feirinhas, lojas vintage e produtos de designers.

Se não tem tempo ou prefere evitar longas caminhadas, o City Sightseeing Dublin é um dos ônibus de turismo disponíveis.

Paguei € 19 para usar o ticket por dois dias em duas linhas diferentes (mas acabei não pegando o ônibus que vai ao norte da cidade e inclui o jardim botânico).

Temple Bar
Temple Bar

The Old Jameson Distillery

O whisky Jameson não é mais produzido na Bow Street – mas em Midleton, no condado de Cork.  No entanto, a antiga destilaria em Dublin hoje atrai visitantes interessados em conhecer seu diferencial em frente a outros whiskies: a destilação tripla.

Jameson - Foto: Melissa Becker

Apesar de situada em local igualmente histórico, a exposição da Jameson não tem a mesma grandiosidade que a cervejaria Guinness deu a sua storehouse (leia meus posts sobre a Guinness aqui – #1 – e aqui – #2).

Não deixe essa comparação estragar seu tour. Ao invés disso, permita-se ser envolvido pela paixão do guia da visita pelo assunto e por expressões como Angels’ Share (“A parte dos anjos”, como é chamada a evaporação).

A destilaria foi fundada em 1780 por John Jameson, onde funcionou até 1971. O lema da família era “Sine Metu” (“Sem Medo”), ainda hoje estampado nos rótulos do whisky. O processo de fabricação da bebida envolve oito estágios, todos devidamente explicados durante a visita guiada que dura cerca de uma hora (ingresso a € 14).

Jameson - Foto: Melissa Becker

Na fase de envelhecimento, os visitantes podem ver as diferentes colorações que o whisky adquire dependendo da etapa de maturação. A empresa utiliza barris vindos da Espanha, de Portugal e dos Estados Unidos, onde anteriormente armazenaram xerez, vinho do porto ou bourbon, o que confere distintos sabores à bebida.

Jameson - Foto: Melissa Becker

Uma dose de whisky ou de um cocktail com ginger ale e limão (para quem prefere algo menos forte) estão incluídos. No final, oito participantes são escolhidos para uma degustação, que compara whiskies americano e escocês ao Jameson Irish Whiskey.

Jameson - Foto: Melissa Becker

Outras doses e cocktails podem ser compradas no bar café (o espaço também conta com um restaurante). Encerrei a minha visita com um delicioso e autêntico café irlandês.

Jameson - Foto: Melissa Becker

General Post Office

Um posto de correios pode não ser o ponto que um turista mais queira visitar, mas o General Post Office (GPO) serviu como cenário de momentos históricos da Irlanda. O prédio ainda opera serviços postais, mas o pequeno espaço dedicado ao An Post Museum abriga uma exposição sobre como o local teve papel essencial no desenvolvimento da sociedade irlandesa.

GPO - Foto: Melissa Becker

A mostra Letters, Lives & Liberty é dividida em três partes: A Arte do Selo, Os Correios na Irlanda e Segunda-Feira de Páscoa de 1916.

A última é a mais interessante, pois conta eventos relacionados à proclamação da independência irlandesa do Reino Unido (como o ataque de rebeldes ao próprio GPO, que se situa na O’Connel Street). Uma cópia da declaração republicana está em exposição. O ingresso custa apenas €2.

GPO - Foto: Melissa Becker

No próximo post:
Dublin, uma capital literária. Aguarde!

 

0 thoughts on “Dublin: em névoa etílica e sonhos revolucionários

  1. Um dos lugares mais turísticos de Dublin é a Há’penny Bridge. Trata-se de uma ponte que atravessa o rio Liffey, o mais famoso da cidade. Localizada bem no centro da cidade, a Há’penny foi a primeira travessia construída para pedestres.
    Prédios medievais, castelos e pubs se unem e formam uma mistura exemplar do passado e do presente. Toda essa atmosfera harmoniosa dá espaço aos milhares de turistas, os quais fazem de Dublin um dos roteiros mais visitados.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *